Últimas

Médicos exigem demissão imediata de Mário Pereira

Reunidos esta noite no Conselho Médico da Madeira da Ordem dos Médicos, os directores de serviço que contestam a continuidade de Mário Pereira como Director Clínico do SESARAM, exigiram a demissão deste. Eugénio Mendonça foi o porta-voz da leitura de um comunicado com quatro pontos, após o qual não houve direito a perguntas, e que foi assinado por todos os presentes: 29 directores de serviço.

Os médicos signatários começam por “exigir a demissão imediata do director clínico recentemente nomeado, por todas as razões legais de partidarização dos órgãos técnicos, de falta de legitimidade para o cargo e não reconhecimento pelos colegas”.

Os directores de serviço signatários concordaram ainda em utilizar “todos os mecanismos legais ao dispor para tornar efectividade esta reivindicação, onde se inclui a renúncia individual da comissão de serviço a que estão vinculados”, o que terá lugar amanhã, terça-feira, no departamento de recursos humanos do SESARAM.

“Mais informamos que, contrariamente, ao que de forma leviana e irresponsável tem sido veiculado para a comunicação social pelo actual director clínico, 24 directores de serviço hospitalar, a que corresponde a aproximadamente 70% dos mesmos, estão demissionários e têm o apoio firmado de 150 médicos do quadro hospitalar”, disse ainda Eugénio Mendonça.

Os médicos signatários assumem ainda que “este é o caminho desejado por todos para garantir o normal funcionamento do nosso Serviço Regional de Saúde”.

Artigos Relacionados

Close