Uncategorized

Pereira não tolera intromissões de ninguém

Carlos Pereira não tolera intromissões de ninguém na estratégia do seu partido e garante que os socialistas madeirenses são autonomistas por natureza.

Foi assim que o líder socialista madeirense explicou, após a Comissão Regional realizada ao final do dia de hoje, mesmo que de forma indirecta, o almoço protagonizado por António Costa e Filipe Sousa, mostrando-se crítico para com quaisquer ingerências. “Temos sempre de defender a autonomia do partido socialista na Madeira. E a verdade é que os socialistas madeirenses são por natureza autonomistas, os madeirenses são estruturalmente autonomistas e gostam de decidir o que é a sua vida e o seu futuro. Isto é uma premissa que nunca vamos abandonar.”

Assim sendo, considera “absolutamente essencial que o projecto do PS/M seja determinado pelos órgãos do PS/M, por apoiantes e por simpatizantes do PS/M e não podemos fraquejar nesta questão”. Carlos Pereira sublinhou que a estratégia autárquica e regional do partido que lidera é determinada internamente. “Somos nós que determinamos as estratégias, os pontos fortes e fracos, as orientações, as pessoas, somos nós que decidimos. Não permitimos que hajam pessoas que não fazem parte do partido socialista da Madeira que determinem o que será o futuro do nosso partido. Não permitimos que sejam entidades externas a dar palpites e a dizer o que deve ser feito no quadro do PS/M. Nesse dia o PS/M estará morto e eu não quero ser o responsável por esse dia porque quero que sejamos alternativa na Madeira”.

Acerca da demissão de Jaime Leandro, entende que o partido tem quadros para substitui-lo na liderança do grupo parlamentar apesar de ter sido muito elogioso para com o seu colega. “Isso é a coisa menos relevante deste processo todo. O Jaime Leandro é um grande socialista e por essa via um fervoroso autonomista. O PS/M deve-lhe muito e não há dúvidas nenhumas que o partido encontrará a solução adequada para a liderança do grupo parlamentar com a ajuda do próprio Jaime Leandro.

No mais, Carlos Pereira garante que o PS/M vai mesmo candidatar-se em todos os concelhos, Santa Cruz inclusive, mormente no Funchal já tenha prometido apoiar Paulo Cafôfo. “Temos feito um trajecto difícil em Santa Cruz, porque fomos surpreendidos a meio do campeonato por uma estrutura de cidadãos que nos merecia confiança e que nós nos empenhamos para mudar a Câmara de Santa Cruz e depois de repente transformou-se num partido e naturalmente não lidámos muito bem com isso. Consideramos que esse grupo de cidadãos não cumpre com conceitos básicos e mínimos para aquilo que é uma gestão camarária adequada”, criticou.

Também por isso os socialistas decidiram apostar em Cláudio Torres, “um jovem que tem feito um esforço enorme para o PS ser forte em Santa Cruz, como tem de ser em todos os concelhos”. O líder socialista garante que o partido que dirige vai “candidatar-se para ganhar” em todas as câmaras embora já tenha prometido apoio a Paulo Cafôfo no Funchal.

Powered by WPeMatico

Artigos Relacionados

Close